sábado, 28 de maio de 2011

Portão

Todas às vesses que você virava as costas pra mim após a despedia no portão eu sempre pedia uma proteção do céu para que você chegasse bem em casa. É impressionante pra mim como ainda vejo seus passos em direção à esquina... E só conseguia dormir bem quando você me ligava dizendo que tinha chegado bem. No mesmo instante que você desligava o telefone eu agradecia a Deus mais uma vez por ter atendido meu pedido. E às vezes ainda peço que ele te proteja. Não sei por que direito disso, acho que pelo fato que sempre quis seu bem ou por costume.
Williane Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você lê e sofre. Você lê e sorri. Você lê e engasga. Você lê e tem arrepios. Você lê, e sua vida vai se misturando no que está sendo lido. Caio F. Abreu